Fundo

domingo, 24 de março de 2013

Eu e a correção de minhas varizes pélvicas.

É people, parece estranho mas sabiam que varizes não são encontradas apenas nas pernas? Também existem casos de varizes na pelve. Muito louco, veja só...
 
 
O que são as varizes pélvicas?
São dilatações varicosas na pelve que ocorrem principalmente ao lado do ovário, conforme demonstra a flebografia (Exame tipo Raio X com contraste) na imagem mais abaixo nesse post.
 
A imagem referida demonstra refluxo através da veia gonadal causando dilatação das veias ao lado do ovário. E saiba, este aumento da pressão venosa na pelve, pode colaborar para o aparecimento de varizes em região vulvar, perineal, coxas, glúteos e pernas devido a transferência de refluxo da pelve para estas regiões.
 
 
Quais os sintomas?
Dor e sensação de peso na pelve com piora no período menstrual. Muitas pacientes referem sensação parecida com gravidez; inchaço na barriga; menstruação acompanhada de muita cólica; dor após as relações sexuais; dor lombar e constipação intestinal de até 15 dias.
 
De forma geral o sintoma mais freqüente é dor em queimação na região pélvica, que piora após relação sexual ou quando a mulher permanece longos períodos de pé, sendo mais comuns do lado esquerdo.
 
Como é feito o diagnóstico?
Através da anamnese, exame clínico e exame de imagem (ultrasonografia transvaginal com Doppler Colorido), sendo importante a avaliação das veias do ligamento largo ou plexo venoso ovariano, mas o melhor método é um exame chamado flebografia. O problema, antes ignorado ou confundido com outras patologias, tem se tornado sério nos últimos anos devido ao aumento de casos.
 
Existem doenças associadas?
Sim. Pesquisas têm observado com freqüência em portadoras de varizes pélvicas, o relato de endometriose, doenças mamárias (cistos e tumores), doenças da tireóide, tromboses venosas, doenças ovarianas e constipação intestinal (que chegam a durar até 15 dias).
 
Existe relação com distúrbios hormonais?
A dilatação varicosa ao lado do ovário retém hormônio e a conseqüência imediata é a dilatação das veias pélvicas. Desta forma, a paciente apresenta sensação de congestão pélvica (“sensação de barriga cheia”).
Além disso, causa dores abdominais crônicas e sensação de peso nos membros inferiores, principalmente no período menstrual. Chegando ao ponto de muitas mulheres não conseguirem ficar de pé ou caminhar por muito tempo, tendo que sentar-se para aliviar a sintomatologia.
 
Qual o Tratamento?
O procedimento mais moderno existente no mundo na atualidade é tratar as veias varicosas (geralmente com diâmetro de 5mm) com embolização, ou seja, injeção de espuma densa e instalação de molas metálicas (stents, similares aqueles instalados em cirurgias de coração), introduzidas por meio de um catéter pela veia radial (braço) ou femural (coxa) até chegar a pelve, mas também pode ser feito por cirurgia convencional e laparoscopia.
 
 
 
Pois bem people, essa é uma das coisitas que tenho tratado nos últimos meses. Descobri que tinha varizes pélvicas logo após o Carnaval e minha cirurgia acontece hoje (mais precisamente agora, início programado junto com o horário dessa postagem, 08h) e espero que corra tudo bem. Vamos ver!! Depois conto para vcs.
 
Se quiserem saber mais sobre esse assunto, assitam aqui uma entrevista, bem didática, com o Dr. Kennedy Pacheco, médico (angiologista e cirurgião vascular) que cuida do meu caso e atualmente considerado o maior especialista brasileiro no assunto.
 
Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre Saúde da Mulher e que esse post possa ajudar a alguém que, como eu, esteja em busca de sanar as dores abdominais crônicas tão difíceis de serem diagnosticadas.
 
Bjokas e muita SAÚDE para tds nós. ;D 
 
 
Ahh, vamos com Cristo adentrar em Jerusalém.
Feliz Domingo de Ramos!
 

6 comentários:

✿ chica disse...

Importante esse teu esclarecimento. Quantas de nós temos e nem bola damos pra elas,rs beijos,lindo domingo de Ramos! chica

Anita disse...

Não sabia não Anna, e os esclarecimentos foram ótimos. Espero que tenha corrido tudo bem e que vc esteja logo de volta nos contando como tudo correu e o mais importante: livre desse problema que com certeza não devia estar sendo nada fácil pra vc. Bjs

THIAGO PINHEIRO disse...

Olá Ana. Minha esposa vai passar pelo mesmo procedimento, pois foi diagnosticada com varizes pelvicas. Sei que o resultado é a recuperação acabam sendo muito particulares de cada organismo. Gostaria de saber como vc está hj? Suas dores passaram ou percistem? Fico muito grato se vc puder esclarecer essas e outras dúvidas que vc achar necessário sabermos antes do procedimento. Thiago Pinheiro

Paulinhadorio1 disse...

Oi Ana.
Como foi sua cirurgia?
Como vc está hoje em dia, depois desses anos?..
Também tenho varizes pélvicas e suas informações foram valiosas.
Deus abençoe vc.

Divina Silva disse...

Oi Ana eu tbm estou com esse problema será q remédio vai melhora e estou cm visto n ovário e endometriose.

Mariana Thonhon disse...

Oi Anna vi seu post como vc ficou depois da cirurgia ? Tenho varizes pélvicas tenho muitas cólicas e que cirurgia exatamente vc fez ??